5 alimentos que aumentam a felicidade

Publicado em Nutrição

A frase “alimentos que aumentam a felicidade” o que lhe sugere? Em que alimentos pensou?

Certamente sorriu, houve um brilho no olhar e as imagens que lhe passaram em mente foram aquele chocolate super saboroso, aquelas batatas fritas deliciosas, a pizza magnífica e muito rápida de preparar, o pão saboroso com manteiga e fiambre ou apenas com manteiga ou a conjugação deliciosa de fiambre e queijo….
Serão estes os alimentos que aumentam realmente a nossa felicidade e bem-estar emocional? Como se sente algum tempo após consumir estes alimentos?
Num primeiro momento, existe a noção de uma saciedade imensa, da felicidade de ter comido aquele alimento que tanto gosta, porém, após algum tempo pode surgir algum sentimento de culpa, aquela necessidade acrescida de aumentar o exercício físico, alguma necessidade inexplicada de comer saladas no dia seguinte, porque pensou: Ontem abusei!...
Alguns alimentos podem, efetivamente, contribuir para aumentar a felicidade, a boa-disposição, o bem-estar físico e emocional e que são …. saudáveis. Tudo se resume a um processo neuro-químico existente no nosso cérebro.
Existem alimentos capazes de estimular a produção de uma substância responsável pela regulação do humor e sono – a serotonina.
A serotonina pertence a um grupo de neurotransmissores que incluem a adrenalina, a noradrenalina e a dopamina, sendo estes neurotransmissores sintetizados a partir dos aminoácidos, fenilalanina, tirosina e triptofano.
A adrenalina, a noradrenalina e a dopamina têm como precursor a fenilalanina enquanto que a serotonina é obtida a partir do triptofano, um aminoácido essencial que não é produzido pelo organismo, tendo assim de ser obtido através da alimentação.
Alimentos como grão-de-bico, aveia, soja, cacau e tâmaras contêm triptofano, magnésio, vitamina B3 (niacina) e açúcares complexos, conjugação essencial para que ocorra a produção de serotonina.
Existem outros alimentos que possuem níveis elevados de triptofano - iogurtes, queijos, carnes e peixes - mas que não influenciam a produção de serotonina, uma vez que são compostos por outros aminoácidos que competem entre si.
O consumo regular de alimentos que influenciam a produção de serotonina é extremamente importante num contexto de alimentação saudável: elevam o estado de bem-estar físico e emocional e aumentam a sensação de felicidade.
E o melhor de tudo…sem sentimentos de culpa!



Sofia Santos

Publicado em Nutrição