Nutrição: Comida picante, ajuda a emagrecer?

Publicado em Nutrição and tagged comida picante, alimentação, nutrição

Comida picante que ajuda a emagrecer | Holmes Place

Se é fã de comida picante e pretende emagrecer saiba que esta pode ser uma aliada na perda de peso.

Por todo o mundo é vasta a população adepta de comida picante, existindo culturas onde a gastronomia possui alimentos que para além de picantes, são ainda dotados de uma panóplia de benefícios para a nossa saúde. De entre os principais, encontramos a perda de peso e a redução da utilização de sal, açúcar e de gordura, permitindo de igual modo acrescentar cor e sabores muito característicos às receitas, mas de uma forma mais saudável.


Conheça alguns dos alimentos picantes que pode incluir na sua alimentação e quais os seus benefícios:


Gengibre

Gengibre - alimento picante que ajuda a emagrecer | Holmes Place

A sua mais-valia para o organismo deve-se às ações terapêuticas que lhe são reconhecidas desde sempre, como resultado do seu potenial antioxidante, antimicrobiano, anti-inflamatório e , o mais validado pela investigação científica- antiemético (capacidade de melhorar a digestão e de reduzir o enjoo, náuseas e vómitos).


Pode ser adicionado a águas para aromatizar, em chás, sopas ou ainda na preparação de molhos.


Pimentas

Pimenta ajuda a emagrecer | Holmes Place

Possuem capsaicina, composto ativo que dá o sabor picante às pimentas e que tem inúmeros benefícios, como a proteção cardiovascular; o poder analgésico (pois provoca a libertação de endorfinas, que são potentes analgésicos naturais); a melhoria de humor (por aumentar o nível de seratonina e endorfina, que nos fazem sentir também mais felizes e relaxados); o efeito descongestionante; de aumento de saciedade (uma vez que a capsaicina promove a libertação de catecolaminas, substância que age no controle da fome) e a propriedade antioxidante, que combate os radicais livres e retarda o envelhecimento cutâneo. Além disso, são ricas em vitamina A e vitaminas do complexo B, C e E.


Como utilizar? Pode fazer parte do tempero de carnes e de pratos vegetarianos.


Curcuma

Curcuma ajuda a emagrecer | Holmes Place

A curcumina, composto presente na curcuma, apresenta propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias (ideal para recuperação após o exercício físico), sendo que já existem estudos que referem a capacidade de inibição de células cancerígenas. Para além de reduzir as células de gordura acumuladas, conduzindo não apenas à estabilização do peso, como a uma efetiva perda de peso, a curcuma ajuda a equilibrar os níveis de açúcar no sangue, aumentando a sensibilidade das células à insulina e à glicose. É ainda rica em antioxidantes e fitoesteróis, que inibem a absorção de colesterol nocivo no aparelho digestivo, o que pode ser uma explicação para o seu efeito de redução de peso.


Como utilizar? Ótima forma de dar cor e riqueza nutricional aos pratos de sabor doce, bem como aos pratos de peixe, uma vez que é capaz de disfarçar o sabor intenso do mesmo. É ainda bom para adicionar a molhos, sopas e a pratos de arroz.


Malagueta

Malagueta é uma comida picante que ajuda a emagrecer | Holmes Place

Um estudo da Purdue University, nos Estados Unidos da América, concluiu que ao apimentar os seus pratos com meia colher de chá de malagueta pode não só queimar mais calorias a seguir à refeição como também reduzir o apetite, especialmente por alimentos salgados, gordos e doces. Os investigadores acreditam que o aumento da combustão calórica deve-se à tal capsaicina.

Já a perda de apetite, apenas ocorreu em pessoas que normalmente não consomem este condimento. Outro fator concordante com o emagrecimento pode também ser o facto da sensação de ardor na boca retardar o consumo de alimentos, e uma mastigação e consumo mais lento da refeição facilita a perceção de saciedade do seu corpo.


De acordo com os investigadores, a ingestão de picante aumenta as taxas de adrenalina, fazendo disparar a frequência cardíaca e potenciando a respiração, aumentando consequentemente os valores dos gastos energéticos. Um estudo japonês levado a cabo em 2014 também produziu resultados que apontam no mesmo sentido, associando maiores quantidades de picante ingeridas a uma maior perda de peso.


Contudo, foi feito um alerta por parte dos investigadores, para a necessidade de moderar este consumo e manter uma dieta saudável e equilibrada.


A comida picante provoca úlceras?

Segundo a a Sociedade Portuguesa de Endoscopia Digestiva, os alimentos picantes não são responsáveis pelo aparecimento de úlceras, informação corroborada pelo artigo publicado na Critical Reviews in Food Science and Nutrition, que refere inclusive que há um tipo de pimenta – a chili – que previne o aparecimento de úlceras, devido ao seu componente ativo, a capsaicina.

De forma geral, e apesar de não ser uma das causas das úlceras, muitos especialistas recomendam que se diminua o consumo de comidas picante, sobretudo se após a sua ingestão sentirem dor ou ardor, pois estes alimentos podem irritar a mucosa e agravar os sintomas.


Leite Dourado ou Golden Milk


Gold Milk ajuda a emagrecer | Holmes Place


INGREDIENTES:

250ml de leite de coco

2 cm de curcuma fresca ou 1 colher de chá de curcuma em pó

1 cm de gengibre fresco

1 pitada de pimenta preta moída

1 pau de canela

1 colher de chá de xarope de ácer ou mel (opcional)


PREPARAÇÃO:

Num tacho pequeno aqueça em lume médio o leite de coco, a curcuma ralada (ou em pó), o gengibre ralado, a pimenta moída e os paus de canela. Vá mexendo o líquido ocasionalmente. Quando começar a ferver desligue o lume. Junte o xarope de ácer ou o mel (opcional), continuando a mexer. Coe o líquido para uma chávena. Beba ainda quente podendo polvilhar com um pouco de canela em pó.


Tatiana Cunha - Nutricionista Holmes Place Gaia


Bibliografia:

• Jia Zheng , Sheng Zheng , Qianyun Feng , Qian Zhang and Xinhua Xiao. Dietary capsaicin and its anti-obesity potency: from mechanism to clinical implications. Bioscience Reports (2017) 37 BSR20170286 DOI: 10.1042/BSR20170286

• Singletary, Keight, PhD; Ginger: an overview of health benefits- Nutrition Today, Volume 45 Number 4 July/August, 2010 

• Tapsell LC, Hemphill I, Cobiac L, Patch CS, Sullivan DR, Fenech M, Roodenrys S, Keogh JB, Clifton PM, Williams PG, Fazio VA, Inge KE. Health benefits of herbs and spices: the past, the present, the future. Med J Aust. 2006;21;185(4 Suppl):S4-24.

• Kris-Etherton PM, Hecker KD, Bonanome A, et al. Bioactive compounds in foods: their role in the prevention of cardiovascular disease and cancer. Am J Med 2002; 113 Suppl 9B: 71S-88S.

• Bliddal H, Rosetzsky A, Schlichting P, et al. A randomized, placebocontrolled, cross-over study of ginger extracts and ibuprofen in osteoarthritis. Osteoarthritis Cartilage 2000; 8: 9-12.

• Chainani-Wu N. Safety and anti-inflammatory activity of curcumin: a component of turmeric (Curcuma longa). J Altern Complement Med 2003; 9: 161-168.

• Kamala Krishnaswamy MD. Traditional Indian spices and their health significance. National Institute of Nutrition, Taranaka, Hyderabad, AP, India . Asia Pac J Clin Nutr 2008;17(S1):265-268

Publicado em Nutrição and tagged comida picante, alimentação, nutrição.