Nutrição: Tipos e benefícios das sementes

Publicado em Nutrição and tagged sementes, alimentação saudável, nutrição

Sementes Alimentares | Holmes Place

Adicione estas sementes à sua dieta alimentar e comprove todos os seus benefícios.

O burburinho em torno de superalimentos como a chia, linho e cânhamo não é apenas por ser moda. Estas poderosas sementes estão carregadas de fibras, proteínas, gorduras saudáveis e antioxidantes.


Comece a adicionar estas cinco sementes aos seus pratos e verifique os seus efeitos na sua dieta e saúde.


1. Sementes de Chia

Apesar de seu tamanho minúsculo, as sementes de chia carregam uma quantidade enorme de nutrientes: ferro, ómega-3, ácidos gordo, fibras solúveis, entre muitos outros. Contêm ainda um elevado teor de cálcio, proteína de qualidade e são até capazes de reduzir o risco de doenças cardíacas e diabetes tipo 2.


Como comê-las:

Adicione em smoothies, granolas, muffins, saladas ou pudins preparados na noite anterior (ficam com uma ótima textura).


2. Sementes de Abóbora

Pegue num punhado de sementes de abóbora quando tiver fome e, desta forma, estará a aumentar a ingestão de ferro, zinco, vitaminas do complexo B, magnésio e proteína. As sementes de abóbora também são ricas em antioxidantes de eliminação de radicais livres e contêm uma alta concentração do aminoácido triptofano, que ajuda a reduzir os níveis de ansiedade.


Como comê-las:

Assadas, picantes ou doces, as sementes de abóbora são altamente versáteis. Enriqueça as sopas e saladas, pudim de arroz e assados com elas.



3. Sementes de Sésamo

Estas minipotências nutricionais são uma das plantas mais antigas cultivadas no mundo. São extremamente ricas em cálcio, magnésio, ferro, fósforo, vitamina B1, zinco, selénio e fibra dietética. São ainda ricas em antioxidantes, em proteínas e têm sido utilizadas para reduzir o colesterol e a pressão arterial. O sésamo é também uma grande fonte de zinco, o que é ótimo para os ossos, bem como para a saúde sexual dos homens (aumenta a testosterona e a produção de esperma).


Como comê-las:

Tostá-las pode ser uma boa forma de torná-las ainda mais crocantes, sendo ótimas para adicionar a saladas.


4. Sementes de Linhaça

A linhaça é a fonte mais rica em ácidos alfa-linoleico (ômega-3 à base de plantas). Este superalimento também é a fonte número um de compostos anti cancro, chamado lignanos (o sésamo vem em segundo lugar). Com elevado teor de fibra, mas pobre em hidratos de carbono, estas sementes poderosas fazem-nos sentir saciados durante mais tempo e são uma grande fonte de fibras solúveis, reduzindo ainda o colesterol.


Como comê-las:

A linhaça moída é ideal para smoothies, mingau, iogurte, pão e outros produtos de panificação.


5. Sementes de Cânhamo

As sementes de cânhamo não só contêm todos os 20 aminoácidos, mas também cada um dos nove aminoácidos essenciais que o nosso corpo não é capaz de produzir. Como se essa qualidade única não fosse suficiente, o cânhamo contém ácidos gordos essenciais, vitaminas, minerais, enzimas, antioxidantes e fitoesteróis (que baixam o colesterol). Já deve ter visto o óleo de cânhamo usado em produtos de beleza, pois este tem a capacidade de penetrar nas camadas interiores da pele e promover o crescimento de células saudáveis, promovendo uma pele bonita e suave.


Como comê-las:

Desde barras energéticas a produtos de panificação, saladas e molhos, há muitas maneiras de se ingerir cânhamo.

Publicado em Nutrição and tagged sementes, alimentação saudável, nutrição.