5 Alimentos que aumentam a energia no dia-a-dia

Publicado em Nutrição

A azáfama do dia-a-dia nem sempre permite que sobre aquela energia extra que precisamos - seja para a reunião a meio da tarde ou para a imprescindível ida ao ginásio após o longo dia de trabalho. Alguns alimentos ajudam a encontrar esse ânimo extra.

Os alimentos energéticos são essenciais na nossa alimentação, mas nem todos fornecem a mesma quantidade de energia, nem desempenham as mesmas funções no organismo. É essencial escolher os alimentos mais adequados a cada momento do dia e conciliá-los da melhor maneira.

Incluir estes alimentos na sua dieta diária será uma ajuda para que se sinta mais ativo e bem disposto o dia inteiro.


Frutos secos
Nozes, amêndoas e cajú são bons exemplos. Com uma grande quantidade de ácidos gordos essenciais (maioritariamente ómega 3) exercem uma ação benéfica na diminuição de valores de colesterol LDL (colesterol "mau") e no aumento do HDL (colesterol "bom").
São, igualmente, ricos em minerais fundamentais ao organismo - Magnésio, Fósforo, Potássio, Cálcio, Ferro, Zinco e Selénio - e antioxidantes. Além disso possuem uma quantidade significativa de proteínas e fibras que ajudam a regular o trânsito intestinal e proporcionam uma elevada saciedade.
São ótimas opções para qualquer hora do dia, contudo devido ao seu elevado teor de gordura, não devem ser consumidos em grandes quantidades.


Aveia
A aveia é uma excelente fonte de energia, rica em hidratos de carbono de baixo índice glicémico, o que proporciona ao organismo um fluxo constante de energia.
É um alimento rico em vitaminas do complexo B, fundamentais para manterem o corpo em alerta e em fibras que regulam a função intestinal.
Deve optar por aveia cozida ou torrada e pode consumir, por exemplo, com iogurte magro ao pequeno almoço ou num lanche da tarde.


Mel
Considerado um dos alimentos mais ricos a nível nutricional e uma boa fonte de energia. É menos calórico que o açúcar e a sua composição rica em vitaminas e importantes minerais (Cálcio, Sódio, Potássio, Magnésio, Ferro e Fósforo) ajuda a tratar doenças respiratórias, reforça o sistema imunitário e possui, ainda, uma função cicatrizante e protetora da pele.
Facilita a digestão dos alimentos e regula a função intestinal. O facto da glicose e da frutose (80% da sua composição) serem diretamente assimiladas pelo organismo sem necessitarem de sofrer qualquer transformação, faz do mel uma excelente opção para incluir na alimentação diária.


Quinoa
A quinoa é uma semente que tem vindo a tornar-se cada vez mais vulgar na nossa alimentação.
É uma ótima fonte proteica e é, igualmente, rica em aminoácidos essenciais (nomeadamente lisina e isoleucina), vitaminas (A, B6, B1, E e C), minerais (Cálcio, Fósforo, Cobre, Magnésio e Zinco) e ácidos gordos polinsaturados.
Isenta de glúten, pode ser utilizada em substituição do trigo. Podemos incluir quinoa em quase todas as refeições do dia-a-dia.


Açaí
Fruto proveniente do Brasil que tem vindo a tornar-se cada vez mais frequente na alimentação dos portugueses, sendo considerado um dos melhores antioxidantes.
É rico em ácido gordos polinsaturados, nomeadamente ómega 3 e 6, e possui fibras, proteínas, cálcio e vitamina B1, além do elevado teor de antocianinas (pigmento responsável pela sua cor violeta), capaz de favorecer a circulação sangüínea e combater o colesterol alto.
Pode ser consumido de várias formas, contudo deve ter atenção ao seu elevado valor calórico, sendo mais interessante consumi-lo, por exemplo, após realizar algum tipo de exercício.



Todas as escolhas alimentares requerem a adequação ao estilo de vida de cada um, sendo imprescindível procurar profissionais especializados que verifiquem a sua qualidade e veracidade.


Joana Nogueira

Publicado em Nutrição