Exercício físico ajuda a estimular a libido?

Publicado em Fitness

Descubra como tirar mais prazer noutras áreas através do exercício físico.

A prática de exercício físico proporciona inúmeros benefícios entre os quais a diminuição do risco de doenças cardiovasculares, controlo do peso corporal, combate ao stress e depressões, e é também um fator de grande influência da libido. A libido, definida como um desejo ou impulso sexual de um homem ou mulher é fundamental para o bem-estar sexual do ser humano bem com a perpetuação da espécie, em termos psicossexuais.

O exercício físico desencadeia a libertação de endorfinas, também conhecidas como as hormonas do bem-estar, e ainda testosterona, um dos mais potentes afrodisíacos naturais. Para além disso, quer nos homens como nas mulheres a prática de atividade física regular aumenta a perfusão sanguínea nos órgãos genitais, bem como em outras áreas de maior sensibilidade ao prazer o que mais uma vez ajuda no aumento do desejo sexual. Qualquer atividade que desencadeie uma reação no sistema circulatório tem um reflexo positivo no ato sexual uma vez que este é essencial para a sua prática, principalmente no decorrer do orgasmo.

Dos diversos estudos realizados que correlacionam a libido com o exercício físico destacam-se duas grandes conclusões. Praticar exercício físico moderado diariamente durante 15 a 20 minutos pode aumentar significativamente os níveis de testosterona em ambos os sexos. Para além disso, pessoas que praticam em média 40 minutos de exercício físico por dia têm o dobro de atividade sexual, bem como de desejo sexual, em relação aqueles que praticam 20 minutos de caminhada ou corrida lenta. Os indivíduos sedentários apresentam valores de elevada discrepância negativa quer na libertação hormonal, quer na recorrência da prática de atividade sexual.

corrida

O stress grave ou prolongado provoca alterações psicológicas, físicas, mentais e hormonais, o que em muitas pessoas acaba por desencadear comportamentos maníaco-depressivos ou mesmo depressão. Atualmente a forma mais comum de combater os sintomas de stress, ansiedade e depressão é a ingestão de fármacos antidepressivos que especialmente nas mulheres (96%) provocam algum tipo de disfunção sexual como a diminuição da libido. No entanto, o exercício físico melhora significativamente a função sexual de mulheres com sintomas de depressão que não recorrem a fármacos, principalmente se for praticado antes do ato sexual, produzindo um grande aumento na libido, melhorando o ato sexual e a incidência de orgasmos.

No vasto leque tipos de exercício físico, para o aumento da libido destaca-se a corrida, pela melhoria da resistência física e circulação sanguínea. É também relevante a conjugação da anterior com a musculação uma vez que proporciona um corpo esteticamente bonito, fortalece o core e tonifica a área perianal (vagina, pénis, ânus e períneo, que é o espaço entre o ânus e o órgão sexual), as coxas e os glúteos.
Para além destes, o Pilates revela-se também um fator chave para a atividade sexual prazerosa ao tonificar os músculos da região abdominal e área pélvica, conferindo ainda maior grau de flexibilidade na zona da cintura e coxas. O Pilates permite ainda a consciencialização corporal e capacidade de concentração.

pilates

Propõe-se assim que de uma forma eficaz e natural, através da prática de exercício físico, garanta a melhoria a sua saúde física e mental e torne a sua vida sexual mais ativa e prazerosa.

Sofia Pinto
Personal Trainer Holmes Place Coimbra

Descubra como dar as suas calorias à Fundação Portuguesa de Cardiologia em: Calorias Solidárias


Gostou deste artigo? Deixe-nos o seu comentário.

Partilhe com os seus amigos!

Publicado em Fitness